Arquivo da tag: USA Football

Drew Banks é convocado para defender a USA Football no IFAF World Championship

O quarterback Drew Banks defenderá a USA Football como wide receiver. Gabriel Siqueira/Recife Mariners

O quarterback Drew Banks defenderá a USA Football como wide receiver. Gabriel Siqueira/Recife Mariners

A Seleção Brasileira não enfrentará os Estados Unidos na primeira fase do Mundial. Em grupos separados, o sistema de classificação complica ainda mais um possível confronto, já que do Grupo B apenas uma das quatro equipes avançará à fase decisiva. Porém, caso os Onças passem da primeira fase e joguem contra os americanos, o Mariners terá um confronto particular em campo.

Drew Banks, quarterback dos Azuis, foi convocado para atuar como wide receiver pelo selecionado norte-americano. Do outro lado do campo Banks verá o técnico Lucas Cisneiros que o comanda todos os dias no Recife. O confronto não é um pensamento que passa toda hora pela cabeça de ambos, mas o técnico e o jogador não escondem que já pensam no assunto.

— Seria muito divertido e interessante se isto acontecesse, com certeza seria uma situação inusitada, mas é algo que eu estou torcendo para acontecer, pois seria uma experiência completamente diferente e nova — falou Cisneiros.

Drew preferiu ver por outro lado. Para o norte-americano seria o encontro de dois lugares que ele realmente ama, mas que tem certeza que sua seleção não teria facilidade.

— Seria ótimo jogar contra o Brasil. É um lugar que amo e o encontro entre os times seria muito bom. O Brasil tem grandes atletas que eu respeito e tenho certeza que eles estarão focados para vencer o jogo — analisou.

Com tanta intimidade entre o técnico e o atleta, algum dos lados poderia ter vantagem no duelo, mas ambos negam este fator. Tanto para Drew, como para Cisneiros, o duelo seria igual e por estarem em situações diferentes da vivenciada nos treinos do Recife Mariners.

— O técnico Cisneiros me conhece como quarterback e você se prepara de outro modo para jogar nesta posição. Como recebedor você joga mais fisicamente e não tem que se preocupar com leituras. Basta entrar e jogar — comentou Drew.

A análise do atleta apenas complementou o que pensa técnico Lucas Cisneiros, que sabe que o Drew da seleção ianque é bem diferente do que veste o azul e branco no Recife.

— Apesar de ter visto bastante como ele ensina e joga a posição de recebedor, que é a que ele vai desempenhar na seleção americana, não acredito que existiria uma vantagem para nós neste sentido. O jogo vai ser completamente diferente pois o Dan Hawkins (treinador dos EUA) vai utilizar ele de uma maneira completamente diferente da que utilizamos por aqui. Na seleção brasileira eu também desempenho um papel totalmente diferente do que faço nos Mariners. Dificilmente o que conhecemos um do outro fará uma enorme diferença direta — resumiu Lucas.

IFAF anuncia fórmula para disputa da Copa do Mundo

IFAF A International Federation of American Football divulgou na tarde desta terça-feira (10) o formato de disputa da IFAF World Championship. A Copa do Mundo será realizada em Canton/Ohio, nos Estados Unidos, durante os dias 8 e 19 de julho, no Tom Benson Hall of Fame (também conhecido como Fawcett Stadium).

A IFAF determinou que serão oito seleções nacionais para disputar o Mundial. Estados Unidos (atual campeão e país sede), Canadá, México, Japão, Coreia do Sul, França, Austrália e Brasil.

Diferentemente das edições anteriores, a competição será jogada em formato de playoffs. Na primeira rodada, os times serão divididos em dois grupos de quatro times cada: A e B. Os times A terão os melhores posicionados no ranking da IFAF; os elencos B terão as equipes com pior desempenho.

As seleções jogarão entre si dentro de seus grupos. Os três melhores do grupo A e melhor do B avançam para as semifinais. A quarta colocada do grupo A jogará com os três times restantes do B para determinar o quinto ao oitavo colocado.

O Brasil no World Championship

Com a vitória brasileira sobre o Panamá por 26 a 14, em partida pela eliminatória da IFAF América, pela última vaga ao Mundial. O Brasil entra como o oitavo colocado no ranking da IFAF de seleções. Com um pior desempenho, o Brasil Onças terá pela frente a França, Austrália e Coreia do Sul.

Saiba mais sobre a conquista da vaga à Copa do Mundo

Ainda pouco conhecido no cenário internacional, os comandados do head coach brasileiro Dan Muller querem fazer bonito em terras yankees. No momento, a comissão técnica avalia e estuda por meio de vídeos os rivais que terá pela frente.

— Vamos começar a pesquisar sobre eles agora. França e Austrália são seleções que sempre participam do mundial. A França ficou em sexto no último Mundial e terceiro no Europeu. Coreia é um time também em evolução como o nosso, jogou apenas o Mundial de 2007 — disse Muller.

Ranking da IFAF

1° – Estados Unidos
2° – Canadá
3° – Japão
4° – México
5° – França
6° – Austrália
7° – Coreia do Sul
8° – Brasil

Confira a formação dos grupos no IFAF World Championship

Ranking Seleções Grupo A
#1 EstadosUnidosMini Estados Unidos
#2 CanadaMini Canadá
#3 JapaoMini Japão
#4 MexicoMini México
Ranking Seleções Grupo B
#5 FrancaMini França
#6 AustraliaMini Austrália
#7 CoreiaMini Coreia do Sul
#8 BrasilMini Brasil

O futuro do futebol americano no Brasil está sendo montado

Em pé: Constantinov, Gomes e Piza. Agachados: Correa e Gouvêa. Foto Constantinov Arquivo Pessoal

Em pé: Constantinov, Koppe, Ferreira, Gomes e Piza. Agachados: Correa e Gouvêa. Foto Constantinov Arquivo Pessoal

Além de Pedro Gouvêa, mais três representantes do Brasil participaram do elenco do World Team contra o USA Football, na partida sub-19 organizada pela International Federation of American Football, após a realização do World Development Team, em Arlington/Texas, nos Estados Unidos.

Leia mais sobre Gouvêa no World Team

O quarterback Daniel Toledo Piza, do Botafogo Reptiles, o defensive tackle Humberto Gomes, do Vila Velha Aimorés, e o wide receiver Matheus Correa, do Brasília Leões de Judá se juntaram a Gouvêa, do Recife Mariners, para defender as cores do Brasil pelo World Team.

— O WDT é um nível muito acima do nosso pelo fato dos coaches terem muita experiência e saber com o que estão lidando. Eles sempre te corrigem. Eles vem depois do treino para falar do seu desempenho e não tem medo de te botar para jogar — comentou Piza.

O World Develoment Team também contou com a presença do head coach do Itapema Wihte Sharks e seleção catarinense, Bertu Fernandez. O WDT também serve para preparar melhor os treinadores para transferir o conhecimento adquirido no evento da IFAF.

— Eu acho que os times brasileiros devem investir em coaches. Assim que vão mudar o time em geral. Os times precisam de alguém que dê uma base ao time, um planejamento para o futuro — completou Piza.

Completaram o quadro de brasileiros no WDT Nelson Ferreira, do Recife Mariners e João Victor Koppe, do Vila Velha Tritões.

Pedro Gouvêa representou o Brasil no World Team sub-19 da IFAF

A International Federation of American Football convidou 99 atletas de 26 países para participar do World Development Team (WDT), em Arlington/Texas, nos Estados Unidos para desenvolver a técnica e trocar informações para os promissores garotos sub-19 e treinadores na prática do futebol americano.

As atividades foram lideradas pelo técnico Jim Barnes, que trabalhou com elencos de high schools e universidades nos Estados Unidos. Os jogadores tiveram a oportunidade de rever suas habilidades nos drills através de vídeos para melhorar seus game plans.

No final do terceiro dia de treinamentos, a equipe do Observer Coach Program (OCP) lecionou uma clínica teórica com as comissões técnicas para dar informações de como os coaches devem passar os conhecimentos aos seus rosters.

Atleta brasileiro em campo pelo World Team

O linebacker Gouvêa representou o Brasil no WDT. Foto Arquivo Pessoal

O linebacker Gouvêa representou o Brasil no WDT. Foto Arquivo Pessoal

No último domingo (31), a equipe do World Team, escolhida pelo OCP, encarou o selecionado da USA Football, no AT&T Stadium, casa do Dallas Cowboys. No roster do time formado pelos jogadores do Mundo, o atleta Pedro Gouvêa, do Recife Mariners, foi um dos representantes brasileiros.

Os Estados Unidos saíram vencedores do duelo com o placar de 20 a 15.

— Nos esforçamos, mas os Estados Unidos vieram muito forte no fim do jogo — contou Gouvêa.

Em 2016, Nelson Ferreira terá uma nova oportunidade de retornar aos treinamentos e já revelou sua intenção de voltar ao WDT.

Jovens promessas do Recife Mariners participam do World Development Team

Gouvêa #42 e Ferreira #63 embarcaram no último sábado (24) para treinamentos do WDT. Foto Mariners/Divulgação

Gouvêa #42 e Ferreira #63 embarcaram no último sábado (24) para treinamentos do WDT. Foto Mariners/Divulgação

Pela segunda temporada consecutiva, jovens promessas do Recife Mariners participam do World Development Team da Internetional Federation of American Football. No ano passado, o head coach Lucas Cisneiros e quarterback Rafael Palmeira representaram os pernambucanos. Neste ano, o defensive line Nelson Ferreira e o linebacker Pedro Gouvêa defendem as cores dos marinheiros em Arlington/Texas, nos Estados Unidos.

Ferreira e Gouvêa foram destaques em um training camp de jogadores sub-19 no Brasil, com o resultado, os jogadores foram convidados pela IFAF a participar do WDT, no estádio do Dallas Cowboys.

— Trabalhei muito com meu pai para conseguir o dinheiro para a passagem. Principalmente ele. Estou encarando com seriedade há mais de um ano, pois desde que soube da oportunidade, eu venho me preparando para esta semana. Minha expectativa é de conseguir botar tudo o que eu aprendi com os Mariners em prática — revelou Gouvêa que encara a viagem como uma oportunidade única.

Quanto a Ferreira, a experiência adquirida na casa do futebol americano promete ser repassada para os companheiros de equipe, assim que voltar ao Brasil.

— Para mim essa é uma oportunidade única. Ter a chance de treinar com os melhores do mundo e de possivelmente fazer parte da Seleção do Mundo sub-19 são coisas incríveis. Espero aprender muito e poder trazer muitos conhecimentos na volta para o Brasil — conta o linebacker.

O objetivo da dupla pernambucana é se destacar no World Development Team para ser selecionado à equipe World Team e poder jogar no AT&T Stadium. No próximo sábado, os 50 melhores jogadores dos mais de 100 que estão no treinamento em Dallas irão enfrentar um selecionado do USA Football.